domingo, setembro 13, 2009

Expressa-te! Alguns instrumentos do nosso corpo



A música da nossa coreografia 'we walk'

Movimento Contemporâneo

Ginásio Espaço ATL de Carnide, ESPASSUS
30 de ago
9h00 - 13h00 e 10h00 - 18h00

Destina-se a todos aqueles que pretendem realizar uma experiência performativa na dança Contemporânea.

Explora-se o movimento do corpo através de exercícios que visam aumentar a consciência corporal e postural. Desenvolve-se a utilização do corpo no espaço, fazendo uso da improvisação e do trabalho criativo, interpretativo e sensorial. O objectivo principal da aula é solicitar ao corpo actividade, preparação e versatilidade. Pôr o corpo em movimento trabalhando-o de uma forma construída, organizada para que possa usufruir da sua liberdade em consciência. A aula tem início no chão fazendo-se uma progressão para a vertical estabelecendo-se assim diferentes relações do corpo com a gravidade.

A prática inclui a improvisação e a composição, a pesquisa de movimento, individualmente ou em grupo, procurando potencialidades, qualidades coreográficas e, sobretudo, a presença dum corpo consciente e expressivo.

YANN GIBERT (França, Lyon 1981)|
Coreógrafo e executante. O seu corpo instrumento de trabalho é construído sobre a valorização da identidade e coreografado como material dramático. Nos últimos anos criou 3 solos curtos “FACE” – “Daqui Posso_Agora eu Penso“ – “6 juin 2003” e um trio (“3 Times” em colaboração com a Renata Catambas), após o questionamento do seu personagem no seu interior contexto teatral. Como um coreógrafo o seu trabalho foi produzido por: TDMI: FEE, BESA ME, NUL SI Découvert (2002/2004) – CEM / Casa dos Dias de Água: 1,2,3 PARA 1 BOY (2006) - EIRA 33: ARTISTA DO CORPO (2007) – Fórum Dança / IFP: Daqui EU POSSO / AGORA EU PENSO (2007) – NEC / O Espaço do Tempo / Fundação Serralves: 3 vezes (2007) – Festa da Dança 2008 / ZDB Negocio: 6 juin 2003 (2008)· Como um executante têm trabalhado com: Miguel Pereira: EURODANCE (projecto em curso) – Ana Borralho / João Galante: SEXY M / F – Sónia Gomez: EGOMOTION – Régine Chopinot: OCCC (hóspede sobre o processo) – André Murraças: untitled – PECA PARA UMA GALERIA. Além de sua criação artística Yann Gibert também realiza oficinas de composição baseada na reunião de uma certa sistematização do seu processo criativo de cada participante. Está em preparação a sua participação no projecto EURODANCE, coordenado por Miguel Pereira, uma peça para 6 bailarinos emigrantes europeus que vivem em Portugal há vários anos.





Técnica Vocal

CAMB - Centro de Arte Manuel de Brito
9, 10 e 11 de Set
10h00 - 13h00

Esta Acção de Formação pretende ajudar os profissionais a estabelecer uma relaçao mais saudavel com o seu instrumento vocal, de modo a que a comunicaçao possa ser segura, controlada e eficaz e assim se possa desenvolver cada vez mais uma identidade vocal propria.

Neste sentido serao trabalhados: o relaxamento, a postura, o aquecimento vocal e corporal, a respiraçao, a articulaçao, a projecçao vocal e as ressonancias.

ANA ESTER NEVES | Reconhecida intérprete, tanto em papéis operáticos como em música de câmara, afirma-se no panorama musical português pela sua qualidade e versatilidade vocais que lhe permitem abraçar projectos muito contrastantes. Diplomou-se pelo Conservatório Nacional de Lisboa, prosseguiu os seus estudos na Royal Academy Of Music em Londres e na Universidade de Boston, onde concluiu o Mestrado em Interpretação. Estreou a ópera The Bacchae de Theodore Antoniou. Tem exercido uma actividade intensa em Portugal, Inglaterra, Áustria, Alemanha, Itália, Grécia, ETC, onde se apresentou nas óperas: Carmen, As Bodas de Fígaro, La Bohéme, D.Giovanni, entre outras. O ano de 2007 ilustra bem essa versatilidade : Cio-Cio San em Madame Butterfly e Violetta em La Traviata, Requiem de Verdi, El Sombrero de Três Bicos de Falla e também Mrs. Lovett em Sweeney Todd de Stephen Sondheim , que lhe valeu a nomeação para os Globos de Ouro na categoria de melhor Actriz e o Prémio Bernardo Santareno de Melhor Interpretação. Em 2008 estreou o papel principal da ópera Tosca de Puccini que voltou a repetir este ano no Festival de Sintra em Queluz. Vencedora dos concursos Mary Garden e Luísa Todi, é detentora dos prémios operáticos Gilbert Betjemann e Ricordi. Gravou a Sinfonia nº6 de Joly Braga Santos para a Marco Pólo e Os Dias Levantados de António Pinho Vargas para a EMI-Classics. Gravou também para a RTP, RDP e BBC. Foi profª Assistente na Universidade de Boston e leccionou na Universidade de Évora. É convidada frequentemente para leccionar Masterclasses em Portugal e no estrangeiro. Tem realizado várias Acções de Formação sobre Técnica Vocal para Professores e para locutores e jornalistas da Rádio e Televisão. Tem a seu cargo a Licenciatura e futuramente o Mestrado em Canto na Escola Superior de Artes do Instituto Politécnico de Castelo Branco.

Sem comentários:

Loading...